Itamaraty confirma morte de brasileira em Israel; 1º voo de repatriação deixa Tel Aviv

bruna

O governo federal confirmou nesta terça-feira (10) a morte de um segundo cidadão brasileiro em Israel e que o primeiro voo de repatriação já deixou a capital Tel Aviv com 211 passageiros a bordo. Uma terceira pessoa ainda está desaparecida.

A vítima é a carioca Bruna Valeanu, de 24 anos, que foi encontrada sem vida após o ataque do Hamas no fim de semana. “Ao solidarizar-se com a família, amigas e amigos de Bruna, o governo brasileiro reitera seu total repúdio a todos os atos de violência contra a população civil”, afirmou o Itamaraty em nota.

Na segunda-feira (9), o governo brasileiro já havia confirmado a morte de Ranani Nidejelski Glazer, também de 24 anos e natural do Rio Grande do Sul. A terceira pessoa é a também carioca Karla Stelzer, de 41 anos, vive em Israel há mais de dez anos.

Assim como Bruna e Ranani, Karla também participava da rave Universo Paralello – festival criado no Brasil, no final da década de 1990, pelo casal de DJs Ekanta Jake e Juarez Petrillo (o DJ Swarup), que são pais do DJ brasileiro Alok.

Petrillo se apresentaria no evento no dia do ataque, e Alok afirmou em suas redes sociais que seu pai conseguiu escapar do local em um carro, após ouvir os primeiros tiros e compreender que se tratava de um atentado terrorista.

O surpreendente ataque do Hamas, que governa a Faixa de Gaza, já deixou mais de mil mortos em Israel e provocou uma dura retaliação. Já os intensos ataques das Forças Armadas israelenses deixaram 830 mortos no território palestino até o momento.

Retirada de brasileiros

O primeiro voo de repatriação deverá pousar em Brasília no início da madrugada de quarta-feira (11) e estão previstos mais cinco voos até o domingo (15), segundo o Itamaraty.

A primeira aeronave é um KC-30, com capacidade para 230 passageiros, que voará direto para Brasília e deve pousar na Base Aérea às 4h de amanhã, de acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB).

Cerca de 2,2 mil brasileiros já contataram a embaixada brasileira em Tel Aviv, em busca de ajuda para deixar Israel, segundo o Itamaraty. A maioria é formada por turistas que visitavam a capital israelense e Jerusalém.

A embaixada brasileira em Tel Aviv continua recebendo, por meio de seu site, os dados de brasileiros interessados em deixar o país e reitera a recomendação para se evitar quaisquer deslocamentos não essenciais para a região.

Os candidatos estão sendo acomodados em listas de prioridade, e o Ministério das Relações Exteriores orienta aos brasileiros que possuam passagens aéreas — ou condições de adquiri-las — embarquem em voos comerciais a partir do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar.

Para os que estão na Faixa de Gaza, o governo diz que o escritório de representação em Ramalá segue em contato com os brasileiros e com as autoridades responsáveis na região e que a embaixada do Brasil no Cairo tenta uma passagem segura, pelo Egito, para quem quiser ser retirado de Gaza.

(Com Agência Brasil)

Newsletter
Infomorning
Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

Itamaraty confirma morte de brasileira em Israel; 1º voo de repatriação deixa Tel Aviv appeared first on InfoMoney.

Equipe InfoMoney

Equipe InfoMoney