8 de janeiro: paraibana que se entregou no Paraguai apontou ‘abandono’ e disse ‘não ser criminosa’

A paraibana Wenia Morais Silva gravou um vídeo antes de se entregar à polícia paraguaia na sexta-feira (29). Ela é investigada por atos de vandalismo em Brasília.

Na gravação, Wenia, que estava foragida há nove meses, disse que não é “criminosa”.

“São nove meses de abandono. São nove meses longe da minha família, dos meus amigos e longe de mim, porque eu não sou isso. Eu não sou uma criminosa. E por esse motivo eu preciso voltar a minha pátria, a pátria que eu sempre defendi, para me defender das acusações.”

A polícia paraguaia informou que Wenia se apresentou na embaixada brasileira em Assunção, na sexta-feira.

A ordem judicial foi expedida no âmbito da Operação Nero, deflagrada pela PF no fim do ano passado após tentativa de invasão do prédio da corporação em meio a atos de vandalismo que resultaram em incêndios a carros e ônibus em Brasília.

8 de janeiro: paraibana que se entregou no Paraguai apontou ‘abandono’ e disse ‘não ser criminosa’ apareceu primeiro em WSCOM.

Wallyson

Wallyson