Três brasileiras continuam desaparecidas em Israel; buscas continuam em meio à escalada de tensões

O quarto dia consecutivo de conflito entre Israel e o grupo islâmico Hamas foi marcado por um ataque em larga escala na Faixa de Gaza nesta terça-feira (10). Enquanto o conflito persiste, a atenção das autoridades volta-se para o paradeiro de três brasileiras desaparecidas desde o ataque do Hamas no último fim de semana.

De acordo com reportagem do Metrópoles, as autoridades estão em busca de pistas sobre Celeste Fishbein, 18 anos; Bruna Valeanu, 24; e Karla Stelzer Mendes, 41, que permanecem desaparecidas desde o início dos confrontos. Ranani Glazer, 24, que também estava na lista inicial de desaparecidos, teve sua morte confirmada, enquanto Rafael Zimerman, 27, encontra-se hospitalizado após ser resgatado em estado de choque.

Bruna Valeanu, uma carioca de 24 anos, que se mudou para Israel em 2015, é uma das desaparecidas. Estudante de Comunicação e Sociologia/Antropologia na Universidade de Tel Aviv, ela também atuou como instrutora de tiro das Forças de Defesa de Israel entre 2018 e 2020. Karla Stelzer Mendes estava na mesma rave que Rafael Zimerman e é mãe de um jovem de 19 anos.

O ataque do Hamas, que ocorreu no último sábado (7), desencadeou uma série de confrontos, deixando um saldo de 1,5 mil mortos e mais de 4,5 mil feridos até o momento. Mais de 100 mil soldados israelenses cercam a Faixa de Gaza em resposta aos ataques do Hamas.

A Faixa de Gaza, um território de 41 quilômetros de comprimento e 10 quilômetros de largura, é uma das áreas mais conflituosas do mundo. Habitada por aproximadamente 2,3 milhões de pessoas, 80% da população depende da ajuda internacional para sobreviver. O conflito em curso levou 187,5 mil pessoas a abandonarem suas casas na região, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Três brasileiras continuam desaparecidas em Israel; buscas continuam em meio à escalada de tensões apareceu primeiro em WSCOM.

Wallyson

Wallyson