Mãe denuncia estupro de menino de 4 anos com autismo em creche de Campina Grande

Polícia Civil recebeu a ocorrência e investiga o caso. Criança fez exame de corpo de delito, e família aguarda resultado. A mãe de uma criança de 4 anos procurou a polícia após o menino apontar que havia sofrido abuso sexual por parte de um professor na creche onde estuda, em Campina Grande. A criança tem Transtorno do Espectro Autista e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Segundo a mãe da vítima, as agressões teriam começado na semana passada. O menino se queixou de dores quando chegou em casa e não queria mais voltar para a creche. A Polícia Civil registrou a ocorrência e informou que investiga o caso. A mãe falou que, ao perceber que estava acontecendo algo de estranho com a criança, resolveu questionar o que ele estava sentindo. Então o menino teria falado explicitamente para ela que foi agredido por um professor na creche. Ao procurar a creche para tentar esclarecer o assunto, a mãe da vítima relatou que foi tratada com indiferença pela gestão do local. A Direção da creche informou que o professor já foi afastado e que o caso foi comunicado à Secretaria Municipal de Educação desde o dia 18 de agosto. Porém, disse que o professor agiu por conta de problemas de saúde da criança, que chegou a ser levada a unidades de saúde, e que não acredita na tese de estupro. O próximo passo da mãe foi levar a criança para uma psicopedagoga. Na ocasião, o menino teria confirmado a agressão também na frente da profissional. A psicopedagoga então aconselhou a mãe a levar a criança para o hospital. Chegando no hospital, a médica disse que seria necessário a mãe prestar um boletim de ocorrência para que fosse feito um exame de corpo de delito. A Delegacia da Infância de Campina Grande confirmou ao g1 que o boletim de ocorrência foi feito e que o caso está sendo investigado, porém, não passou mais detalhes. A mãe da criança informou que o exame de corpo de delito foi realizado no dia 18 deste mês, mas que o resultado ainda não saiu. A Secretaria de Educação de Campina Grande informou que vai divulgar uma nota sobre o caso. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado