Homem mata esposa com golpes de facão e limpa arma em bíblia, diz delegada


Marido da vítima é o principal suspeito de cometer o crime, que aconteceu em Campina Grande na madrugada desta sexta-feira (26). Juliete Alves da Silva foi morta pelo marido nesta sexta (26) Reprodução/TV Paraíba Uma mulher de 32 anos foi assassinada com golpes de facão na madrugada desta sexta-feira (26) no Beco na Base, no bairro José Pinheiro, na zona leste de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O principal suspeito de cometer o crime é o marido dela, que após o crime teria limpado a arma do feminicídio em uma bíblia, segundo informações da delegada Elizabeth Beckman, da Polícia Civil. A vítima foi identificada como Juliete Alves da Silva, de 32 anos de idade, e foi morta com a utilização de um facão, ferramenta de trabalho do suspeito, que trabalhava na área de jardinagem. De acordo com a delegada Elizabeth Beckman, a Polícia Civil tem conhecimento de que o marido da vítima foi quem cometeu o crime e que logo em seguida fugiu. LEIA TAMBÉM: Pai de jovem que morreu após murro se entrega e é liberado Paraíba teve sete mulheres assassinadas em julho de 2022 Homem é preso após ameaçar incendiar casa da avó com ela dentro “Logo de início, temos conhecimento de que foi o próprio marido, de 34 anos, que matou a esposa. Ao que consta inicialmente, ele teria utilizado o instrumento de trabalho para praticar o fato delituoso. Informações de moradores que escutaram enquanto ela gritava, esse fato aconteceu por volta de 4h50”, disse a delegada. Ainda de acordo com a delegada Elizabeth Beckman, após cometer o crime, o suspeito teria limpado a arma utilizada no assassinado em uma bíblia. "Eles têm várias bíblias abertas dentro de casa, e ele limpa [a arma do crime] em um capítulo da Bíblia logo após cometer o crime, no Salmo 102", explicou a delegada. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito de praticar o crime estaria tendo episódios de crise de ciúmes, indo buscá-la no trabalho e outras ações do tipo. Uma amiga do casal, Cristina Lucena, reforçou que a relação dos dois era relativamente pacífica, mas que devido a essa crise de ciúmes a relação estava instável. O casal não tem filhos entre si, mas ela tinha três filhos de um outro relacionamento e cuidava de mais três sobrinhos do marido. “Ele tratava ela bem. Era ‘amor’, ‘meu bem’ só que de uns tempos para cá ele vinha tendo muito ciúme dela, achava que ela estava tendo um caso no trabalho, e eu dizia a ele que não, só que ele não tirou isso da cabeça”, relatou a amiga da família. Mulher é assassinada em Campina Grande Ewerton Correia/TV Paraíba Após o crime, o marido da vítima teria acordado a filha dela, de 13 anos, que dormia enquanto aconteceu o crime, e confessou para ela que teria cometido o crime. Logo em seguida fugiu e ainda não foi localizado. Pouco antes de fugir, o marido da vítima teria pedido para a adolescente avisar a vizinha e amiga da família sobre o que teria ocorrido. “Ele matou ela e mandou a filha dela me chamar. A filha de 13 anos de idade veio às 4h50 e me chamou em casa, e eu pensei que era mentira. A adolescente disse: ‘tia, acorda, que [suspeito] acabou de matar mainha. Matou!’.Quando fui olhar ela estava com a cabeça machucada”, relatou Cristina, a vizinha e amiga da família. A Polícia Civil está aguardando a perícia ser realizada no local e retirar o corpo da vítima para realizar os procedimentos de investigação e iniciar as diligências em busca de localizar o suspeito de praticar o crime. *Sob supervisão de Krys Carneiro Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado