SENAI capacita trabalhadores da Alpargatas em período de Lay-off


Após o incêndio ocorrido em uma das fábricas e para evitar uma demissão em massa, foi firmado uma parceria com SENAI para capacitações profissionais dos trabalhadores. SENAI capacita trabalhadores da Alpargatas em período de Lay-off Foto/Divulgação Em fevereiro deste ano, um incêndio atingiu a fábrica de calçados da Alpargatas em Santa Rita, causando a perda de grande parte do maquinário que ficava no local atingido pelo fogo. Na época, para evitar uma demissão em massa, a empresa entrou em situação de Lay-off, ou seja, adotou a suspensão temporária dos contratos de trabalho. Essa medida é garantida pelo artigo 476-A da CLT, que prevê a possibilidade de suspensão do contrato de trabalho pelas empresas, por um período de dois a cinco meses. Em contrapartida, será ofertado cursos de qualificação profissional, com duração equivalente à suspensão. A partir da medida, tomada em março, a empresa firmou uma parceria com o Centro de Inovação e Tecnologia Industrial e Centro de Ações Móveis do SENAI de Campina Grande, para promover a capacitação profissional dos trabalhadores afetados através de cursos à distância. A parceria garantiu a oferta de cinco cursos de formação inicial e continuada, e foram realizados entre abril e agosto deste ano. Com essa ação, mais de 400 colaboradores foram capacitados com os cursos do SENAI. Segundo o Gerente de Pessoas da Alpargatas, Florivaldo Alves, após o incêndio, a preocupação recorrente da empresa era com o futuro dos trabalhadores da fábrica, já que, com o acontecido, não havia como dar continuidade às operações. “O propósito da empresa era a manutenção dos empregos dessas pessoas. Usamos o recurso das férias coletivas, mas ainda não era suficiente. Foi quando os nossos departamentos, Pessoal e Jurídico, identificaram a oportunidade de salvar esses empregos usando a medida de lay-off e, para isso, precisávamos contar com parcerias do SENAI, Ministério do Trabalho e sindicatos”, explicou. Após o contato com o SENAI, foram estabelecidos quais cursos seriam oferecidos pela parceria. De acordo com o Gerente de Unidade Operacional do SENAI CITI/CAM, em Campina Grande, Gustavo Andrade, foi elaborado um plano que atendesse as necessidades da empresa e dos trabalhadores. “Nossos instrutores montaram um plano com alguns cursos, que foram validados pela equipe da Alpargatas e nós conseguimos, em tempo recorde, montar o projeto e mandar a proposta”, disse Gustavo. Dia 08 de agosto teve início a última dessa série de capacitações previstas pela parceria. O curso “Desvendando a Indústria 4.0” aconteceu até a última sexta-feira, 12. A ideia foi fazer com que os participantes pudessem desenvolver habilidades técnicas para a identificação de tecnologias da indústria 4.0. “Para a nossa felicidade, tivemos uma boa adesão aos cursos. Os alunos, além de cumprirem todas as tarefas dos cursos, também concluíram cada um deles. Tivemos um índice de conclusão muito bom para essa modalidade, que é totalmente à distância. Isso mostra a força de vontade dos trabalhadores da Alpargatas e a bela estrutura que temos para poder atender ao público e se adequar às suas necessidades”, celebrou o Gerente de Unidade Operacional do CITI/CAM, Gustavo Andrade. Os cursos oferecidos pelo SENAI, durante o período de lay-off dos trabalhadores da Alpargatas, foram: “Controlador e Programador de Produção”, com o intuito de qualificar os participantes para realizarem a programação de produção, preservando os requisitos de qualidade e consumo, de acordo com as normas e especificações de cada um; “Desvendando o Lean Manufacturing”, para sensibilizar os participantes sobre os ganhos de uma empresa a partir da implantação do Lean Manufacturing; “Ferramentas de Qualidade”, com o objetivo de ampliar as competências profissionais do trabalhadores nas áreas da administração, gestão de qualidade e controle de processos organizacionais; e o curso de “Lubrificação de Máquinas Industriais”, para aperfeiçoar as competências dos profissionais de mecânica para lubrificação de máquinas industriais. Linha de produção da Alpargatas Reprodução Alpargatas O CITI/CAM já atende a Alpargatas em Santa Rita, com a formação de cerca de 60 jovens aprendizes atualmente, além de atender também a empresa em Campina Grande. Gustavo Andrade explica que, por conta dessa relação já construída entre as duas instituições, a parceria se tornou ainda mais fácil. “Destaco aqui o profissionalismo da equipe do SENAI, que conseguiu capacitar mais de 400 pessoas à distância, considerando que nem todos os participantes estavam familiarizados com essas ferramentas, como computadores e celulares, para assistirem às aulas. Todos os nossos 415 empregados fizeram os cursos, tivemos uma participação e um aprendizado exemplar”, disse Florivaldo. Uma parceria como essa é muito importante, visto que a Alpargatas é uma das maiores indústrias do estado. "Ela se destaca por ser a maior empresa em número de colaboradores e com perspectivas de crescer ainda mais. Junto com a Cagepa, ela faz parte dos nossos principais contribuintes”, disse Gustavo Andrade, complementando que a parceria foi grandiosa e que fez evitar uma demissão em massa com a medida de lay-off, adotada pela empresa. “Nós temos muito orgulho de fazer parte dessa construção e preparação para a retomada e de ver a indústria retomando os trabalhos”, finalizou. A Alpargatas está presente em mais de 100 países e se tornou líder global da indústria de calçados abertos, sendo responsável por marcas de destaque no mercado, como a Havaianas. Segundo dados do Ministério da Economia, no volume de exportações da Paraíba, a Alpargatas tem uma representação importante, sendo a principal empresa no estado, responsável por mais de 40% do total de exportações. Atualmente, a empresa conta com mais de 11 mil colaboradores em todo o estado e está em expansão com a construção de novos centros de distribuição em Campina Grande.
Habilitar notificações    OK Não Obrigado