Doze pessoas são presas suspeitas de tráfico de drogas, roubos e execuções, no Sertão da Paraíba


Grupo é suspeito da morte do sargento da Polícia Militar Francisco Salviano da Silva, de 56 anos. Viaturas de polícia na Operação Ato Final Divulgação/Polícia Civil Uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar, chamada de ‘Ato Final’, prendeu 12 pessoas no Sertão da Paraíba, nesta quinta-feira (25). Segundo a Polícia Civil, o grupo é suspeito de tráfico de drogas, roubos e execuções nos municípios de São José de Piranhas, Aguiar e Cajazeiras. Salviano da Silva, de 56 anos, trabalhava na Polícia Militar da Paraíba há 32 anos Reprodução / Polícia Militar da Paraíba De acordo com a polícia, o grupo é suspeito de envolvimento na morte do sargento da Polícia Militar Francisco Salviano da Silva, de 56 anos, no dia 19 de junho deste ano, em uma vaquejada, no município de Aguiar, no Sertão da Paraíba. LEIA TAMBÉM: Policial militar é morto a tiros ao separar briga em vaquejada, em Aguiar, no Sertão da Paraíba Suspeitos de matar sargento no Sertão da Paraíba são mortos em confronto com a polícia O grupo é suspeito de matar, também, José Carlos Pereira, no dia 8 de julho, no mesmo município. Na ocasião, José sofreu uma emboscada no sítio Boa Vista. A motivação do crime, segundo a polícia, foi porque a vítima teria dito para os agentes onde estavam os suspeitos de terem matado Francisco no dia 19 do mês anterior. Segundo a polícia, os suspeitos vinham planejando matar outro policial militar. A ação cumpriu oito mandados de busca e apreensão e onze de prisão temporária. Uma outra pessoa foi presa em flagrante. Operação Ato Final Para a operação, que foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (25), participaram cerca de 100 policiais Civis, Militares e do Corpo de Bombeiros. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado