Morre mulher baleada por engano ao ser confundida com ex-companheira de suspeito, na PB

Informação foi confirmada neste domingo (31) pelo Hospital Regional de Patos, onde a mulher estava internada. Causa da morte não foi divulgada. Morreu na sexta-feira (29) a mulher que foi baleada por engano ao ser confundida com e ex-companheira do suspeito, em Itaporanga, na Paraíba. A informação foi confirmada neste domingo (31) pelo Hospital Regional de Patos, onde a mulher estava internada. A vítima foi identificada como Adriana Alves de Sousa, de 50 anos. Ela estava internada desde o dia 17 de junho, quando foi atingida por cinco tiros disparados por um homem que teria invadido uma indústria têxtil para matar a ex-companheira. Conforme a Polícia Militar, a mulher que seria o alvo da ação fugiu e outra colega de trabalho acabou sendo confundida. Ainda segundo a Polícia Militar, a ex-companheira relatou que já vinha recebendo ameaças. O crime aconteceu por volta das 14h, próximo ao horário do chamado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que esteve no local e socorreu a vítima. Após o ocorrido, as guarnições da PM conseguiram localizar e prender o suspeito em flagrante, no Loteamento Adailton Teixeira, próximo ao Bar do Zé, em Itaporanga. Ele foi preso com uma arma de fogo que teria sido utilizada no crime. A vítima foi socorrida para o Hospital de Itaporanga e em seguida transferida para o Hospital Regional de Patos. A causa da morte ainda não foi divulgada. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado