5G começa a funcionar em João Pessoa nesta sexta-feira (29); veja detalhes


Nova tecnologia promete entregar mais velocidade de internet, porém, somente aparelhos que tiverem compatibilidade poderão usar o sinal. Tecnologia 5G começa a ser utilizada nesta sexta-feira em João Pessoa Semcom O 5G começou a funcionar em João Pessoa nesta sexta-feira (29). A nova tecnologia de internet móvel está ativada e já pode ser usada em pelo menos 13 bairros da capital paraibana, que é a primeira cidade em todo o Nordeste a receber o sinal. No entanto, só quem pode ter acesso ao novo serviço é o público que tiver modelos de celulares compatíveis com o 5G. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), somente 67 aparelhos atualmente comercializados no Brasil estão aptos para captar o sinal. LEIA TAMBÉM: CELULARES COM 5G: veja a lista de aparelhos homologados pela Anatel Entenda o que muda com a chegada do sinal em João Pessoa Guia explica o que vai mudar com a nova tecnologia O novo serviço não vai ser cobrado à parte dos consumidores e está incluso nos respectivos planos, conforme anunciaram as empresas que venceram o leilão do 5G no país (Claro, TIM e Vivo). Os chips dos celulares também não vão precisar ser substituídos para conseguir ter acesso à rede. Nesta fase de implantação do 5G no país, Belo Horizonte e Porto Alegre são as outras capitais brasileiras que vão começar a receber o sinal. Além disso, a chegada do 5G à capital paraibana também traz outras consequências. Quem assiste TV aberta via parabólica tradicional, vai ter que trocar os equipamentos por outros, para que o sinal de televisão não sofra interferência, já que a nova tecnologia de internet móvel opera na Banda C, a mesma que é utilizada pelas parabólicas tradicionais. Quem recebe algum auxílio do Governo Federal, e está inserido no Cadastro Único (CadÚnico), poderá conseguir kits com os aparelhos necessários para continuar assistindo a TV aberta, de forma gratuita. Basta ligar para o número 0800 729 ou pelo site www.sigaantenado.com.br. Segundo a ‘Siga Antenado’, entidade que conta com aporte de Claro, TIM e Vivo, quem não faz parte do Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, ou não recebe qualquer tipo de auxílio, deverá adquirir os aparelhos necessários no comércio local. O valor destes equipamentos em conjunto gira varia entre R$ 400 e R$ 700, a depender da localidade do consumidor, segundo a entidade. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado