Paraíba registra 16 feminicídios no primeiro semestre de 2022


Foram registrados quatro feminicídios em junho. O número é o segundo maior registrado no ano, ficando atrás apenas de abril. Foto: Editoria de Arte/G1 Ao todo, 16 feminicídios já foram registrados no primeiro semestre de 2022 na Paraíba. O mês de abril puxou a alta nos números, com seis casos, seguido do mês de junho, com quatro registros. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social solicitados pelo g1 via Lei de Acesso à Informação. No mês de junho, três mulheres foram vítimas de homicídios, quando não há relação de gênero envolvida, e uma mulheres morreu vítima de latrocínio, isto é, roubo seguido de morte. O mês de abril foi, até agora, o mais violento. De acordo om os dados da Seds, seis feminicídios foram registrados. Além disso, 11 mulheres foram vítimas de homicídio doloso no mês de abril. Em comparação ao ano passado, não houve alteração em relação ao número de feminicídios registrados no mês de junho. Em fevereiro, foi registrado um caso de feminicídio. Em janeiro, um feminicídio também segue em investigação pela Polícia Civil. Em março o número aumentou para dois casos. Em maio, houve o registro de dois feminicídios. Um total de 83 mulheres foram mortas, vítimas de crimes letais intencionais, na Paraíba de janeiro a dezembro de 2021. Deste total, 30 casos estão sendo investigados como feminicídio. O número representa um percentual de 36% no número de feminicídios com relação aos assassinatos de mulheres e uma média de duas mulheres assassinadas a cada mês de 2021 por questões de gênero. O g1 acompanha os números de feminicídios, mês a mês, desde 2019. Após a liberação dos dados mensalmente, as investigações seguem. Portanto, no balanço anual, alguns casos que antes estavam sendo investigados como feminicídios podem ganhar outra linha investigativa. Foram os casos dos meses de maio e agosto de 2021. Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência de violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado