CRM-PB interdita ala pediátrica da UPA Bancários, em João Pessoa, por ausência de médicos


Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa informou que um dos médicos do plantão desta sexta-feira testou positivo para a Covid-19, o que prejudicou a escala. UPA Bancários, em João Pessoa Secom-JP/Divulgação O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) interditou o trabalho dos médicos do setor de Pediatria da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Bancários, em João Pessoa, nesta sexta-feira (15). Segundo o órgão, o Serviço de Urgência e Emergência, que deve funcionar de forma integral, 24 horas por dia, todos os dias, não dispõe de médicos para completar sua escala pediátrica, o que inviabiliza o atendimento. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa informou que um dos médicos do plantão desta sexta-feira testou positivo para a Covid-19, o que prejudicou a escala. O órgão público relatou que já foram providenciados médicos para realizar a assistência normalmente, hoje à noite e nos próximos dias. Agora, a liberação dos atendimentos está nas mãos do CRM-PB. Conforme o diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza, na escala apresentada pela UPA, há uma defasagem de 25% dos médicos pediatras, ou seja, nos 120 plantões do mês (quatro pediatras por dia, sendo dois diurnos e dois noturnos), há apenas 90 plantões preenchidos. Desta forma, há períodos em que não há médicos suficientes e, em alguns, nenhum médico. Segundo Bruno Leandro, antes de fazer qualquer interdição, o CRM-PB sempre conversa com os gestores. A última reunião foi realizada na última quarta-feira (13), com todos os diretores de UPAs. "Falamos da necessidade de que houvesse integralidade das escalas médicas, mas infelizmente isso não está acontecendo nas UPAs e nem em outros hospitais municipais, como no Intituto Cândida Vargas, que nós também estamos preocupados", disse o diretor de fiscalização. O Conselho ressalta que a medida visa a proteção da sociedade para que não procurem um serviço que não tem médico e, além disso, fazer com que o atendimento médico seja íntegro. "Muitos médicos que atendem o público adulto, quando chega um paciente em situação de emergência que é infantil, às vezes têm que se submeter a fazer um atendimento ao qual eles não estão adptados", acrescentou. A interdição tem início às 19h da sexta e segue até às 7h da segunda-feira (18). Onde buscar atendimento Em João Pessoa, continuam funcionando as outras três UPAs existentes: UPA Cruz das Armas, UPA Valentina de Figueiredo e UPA Oceania. Além disso, crianças e adolescentes podem ser atendidas no Hospital Arlinda Marques e no Hospital Infantil do Valentina. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado