Líder do movimento LGBT+ em Sapé, na PB, Walter Weruthy morre aos 46 anos


José Walter Batista veio a óbito após um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele era engajado na defesa dos Direitos Humanos e na luta política pela democracia, direitos das pessoas LGBT+, principalmente de homens gays. Walter Weruty Reprodução / Redes sociais Um dos líderes do movimento LGBT+ na Paraíba morreu, na manhã desta quinta-feira (14). José Walter Batista, conhecido como Walter Weruthy, tinha 46 anos e veio a óbito após um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele liderava o movimento Coral, bastante atuante na luta pelos direitos de minorias sociais na cidade de Sapé, região metropolitana de João Pessoa. O vice-presidente do movimento Convergência do Orgulho Rosa, Azul e Lilás (Coral), Jailson Macêdo, relatou ao g1 que Walter vinha enfrentando problemas de saúde. Em 2021, ele teve um outro AVC que provocou a perda de parte dos movimentos do rosto e foi piorando ao longo dos meses. Conhecido em toda região, Weruthy era engajado na defesa dos Direitos Humanos e sempre participava de reuniões, plebiscitos, manifestações e luta política pela democracia, direitos das pessoas LGBT+, principalmente de homens gays. Ele também era proprietário de um salão de beleza na cidade de Sapé. Walter foi o primeiro presidente da Coral, ocupou assento no Conselho Estadual LGBT representando o segmento gay do inteior da Paraíba. Em 2020, concorreu a uma vaga de vereaddor na cidade, mas não foi eleito. Ele deixa mãe, família, amigos e grandes ensinamentos por uma sociedade mais justa e igualitária. A Prefeitura de Sapé publicou uma nota de pesar, em nome do prefeito Major Sidnei, prestando solidariedade e condolências aos familiares e amigos pelo falecimento de Walter. O velório acontece na Câmara Municipal até às 17h, quando familiares, amigos e moradores da cidade farão o sepultamento no cemitério de Sapé. Movimento Coral A Convergência do Orgulho Rosa, Azul e Lilás (Coral) é um movimento de luta pela diversidade, discriminação e exclusão social. Foi fundada em 12 de julho de 2011 como uma entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos, sem fins econômicos, de caráter filantrópico, com sede e fórum no município de Sapé, na Paraíba, regida pela legislação vigente e por estatuto próprio. Tem por finalidade fomentar o protagonismo das mulheres, dos LGBTQIA+ e Juventude Negra nos espaços de poder público e privado. Dentre suas ações se destacam as de conscientização e empoderamento feminino com o evento “Uma Noite Com as Estrelas”, de pessoas LGBT+, com o “Encontro das Cores”, “Folia das Cores”, e das juventudes negras, com o “Sarau Afro”, conferindo visibilidade às conquistas, aos trabalhos, aos talentos e às demandas dessas populações. Além disso, o grupo preocupa-se em promover eventos em caráter interdisciplinar, colaborando no ensino com palestras em escolas sobre conscientização relacionada à homofobia e, mais recentemente, coleta de dados sobre a situação desses grupos prioritários e suas participação na sociedade local. O nome do Coletivo vem do objetivo fim de promover o empoderamento a partir da leitura semiótica das cores, que representam a diversidade de gêneros e a visibilidade social que essas representações exercem na sociedade contemporânea. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Habilitar notificações    OK Não Obrigado